Última hora
This content is not available in your region

Polícia de Hong Kong abre investigação contra manifestantes

euronews_icons_loading
Polícia de Hong Kong abre investigação contra manifestantes
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Hong Kong abriram uma investigação contra os manifestantes que bloquearam a sede da polícia na manifestação de sexta-feira. De acordo com o comunicado das forças policiais, a ação dos manifestantes foi "ilegal e irracional" e impediu o processamento de cerca de sessenta chamadas de emergência.

O protesto desta sexta-feira acabou por terminar de forma pacífica mas o caso está longe de estar encerrado. Os milhares de manifestantes continuam a exigir a retirada definitiva da polémica lei da extradição, que deu origem aos protestos no território e que na prática poderá levar a justiça local a extraditar dissidentes políticos para a China.

Pedem ainda a libertação dos detidos na violenta manifestação de 12 de junho e a demissão imediata da chefe do Governo, Carrie Lam.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.