A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Socialistas vencem eleições locais na Albânia

Socialistas vencem eleições locais na Albânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Partido Socialista da Albânia, do primeiro-ministro Edi Rama, saiu vencedor das eleições locais deste domingo.

Os resultados oficiais são ainda provisórios, mas os socialistas conquistaram já 27 dos 61 municípios, quando estão contabilizados os votos de metade dos distritos.

Paralelamente, o Partido Socialista está em vantagem no resto do país, sobretudo face à ausência da maioria das forças da oposição em dezenas de circunscrições, e ganhou mesmo em diversos bastiões da oposição - nomeadamente do Partido Democrático -, como Tropoje, Shkodra e Kukes.

Num sufrágio que decorreu de forma tranquila e sem incidentes, o chefe do governo desvalorizou o boicote da oposição ao ato eleitoral e vincou que o que estava em jogo era o futuro do país.

"A história mostrou-nos que estas eleições são mais do que escolher presidentes de câmara ou assembleias municipais, são eleições para a Albânia que queremos para os nossos filhos", declarou.

No entanto, as eleições ficaram marcadas pela contestação durante a campanha eleitoral e a baixa afluência às urnas devido ao boicote dos partidos da oposição.

Apenas 21,6% dos cerca de três milhões e meio de eleitores votaram, um número muito inferior aos 45% que compareceram junto das urnas para as eleições locais de 2015..

Segundo o líder do Partido Democrata, Lulzim Basha, um dos que se demarcou da votação, o sufrágio não passou de uma "farsa".

"O Partido Socialista competia sozinho, contava os votos sozinho e certificava os resultados sozinho. Isto é uma paródia trágica da democracia, da Constituição e do Estado de Direito", acrescentou.