A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Partido de Matteo Salvini suspeito de receber financiamento da Rússia

Partido de Matteo Salvini suspeito de receber financiamento da Rússia
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Liga, o partido italiano de extrema-direita liderado por Matteo Salvini, terá tentado receber financiamento da Rússia com vista às eleições europeias.

O caso já tinha sido divulgado em fevereiro pela revista transalpina L'espresso, mas uma gravação áudio agora revelada pelo site americano Buzzfeed vem aparentemente confirmar o encontro em Moscovo entre emissários do vice-primeiro-ministro de Itália e investidores russos próximos do Kremlin.

Alberto Nardelli, editor do Buzzfeed, explica que o financiamento do partido seria assegurado num negócio de compra e venda de petróleo, através do qual seriam alegadamente desviados fundos para ocultar a origem do dinheiro antes de entrar nos cofres da Liga.

Na gravação, registada a 18 de outubro de 2018 no hotel Metropol, na capital russa, é possível ouvir Gianluca Savoini, um elemento muito próximo de Matteo Salvini, defender que o líder da Liga quer mudar toda a Europa e aproximá-la da Rússia.

"No próximo mês de maio haverá eleições na Europa. Nós queremos mudar a Europa. Uma nova Europa deve estar próxima da Rússia, como antes, porque queremos recuperar a nossa soberania. Queremos realmente decidir o nosso futuro, pelos italianos e pelos nossos filhos. Sem depender das decisões de iluminados de Bruxelas ou Estados Unidos... Salvini é o primeiro homem que quer mudar toda a Europa. Juntamente com os nossos aliados e colegas na Europa - o FPO, o Partido da Liberdade da Áustria; o AFD, Alternativa para a Alemanha; e a União Nacional de Marine Le Pen, em França."

A gravação tem uma duração superior a uma hora e vem reforçar as suspeitas de ligações da Rússia ao fomento de movimentos populistas e de extrema-direita.

A reação de Matteo Salvini a esta reportagem não se fez esperar. O ministro italiano do Interior voltou a negar que a Liga ou ele próprio tenham recebido qualquer financiamento russo, algo que seria uma infração à lei eleitoral do país.