A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reino Unido em recessão no caso de Brexit sem acordo

Reino Unido em recessão no caso de Brexit sem acordo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido está à beira de uma recessão e um Brexit sem acordo poderá “mais do que duplicar” o défice orçamental do país no próximo ano.

Segundo as previsões da Agência de Responsabilidade Orçamental Britânica, divulgadas esta quinta-feira, o país vai entrar em recessão a partir de outubro por um período de um ano e o PIB vai recuar 2,1%. O documento sublinha que um Brexit sem acordo e as barreiras comerciais mais duras com a União Europeia vão prejudicar a confiança e dissuadir o investimento.

O instituto oficial britânico prevê uma recuperação a partir de 2021.

Na reação a estas previsões, Philip Hammond, ministro britânico das Finanças, admitiu que o Brexit pode ser um duro golpe para a economia do país.

“O relatório que a agência publicou esta manhã mostra que mesmo na versão mais benigna de uma saída sem acordo haverá um impacto muito significativo na economia do Reino Unido. Uma redução muito significativa nas receitas fiscais e um grande aumento na nossa dívida nacional, uma recessão causada por um Brexit sem acordo".

O relatório prevê que o Brexit sem acordo poderá acrescentar mais de 33 mil milhões de euros à dívida pública e que as promessas de corte nos gastos e impostos, feitas por Boris Johnson e Jeremy Hunt, os dois candidatos à liderança do governo britânico, vão ser um fator de pressão sobre o orçamento.

O Banco de Inglaterra já alertou para uma profunda recessão depois do Brexit. Também o Fundo Monetário Internacional considerou que a economia do Reino Unido vai sofrer "custos substanciais".