A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Morreu o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica

Morreu o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Morreu Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica. O diplomata japonês tinha 72 anos e desde setembro do ano passado que se apresentava com uma saúde frágil.

Estava à frente do regulador desde 2009 e tinha mais dois anos de mandato.

Amano esteve ativamente empenhado no acordo nuclear com o Irão que foi entretanto denunciado - primeiro por Washington e depois por Teerão.

O vice-ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros veio já lamentar a morte do diplomata japonês a quem elogia a competência.

Federica Mogherini, a chefe da diplomacia europeia, elogia-lhe a "dedicação e profissionalismo ao serviço da comunidade e de uma forma imparcial".

É conhecido por ter imprimido uma postura técnica ao cargo, muito diferente do seu antecessor, o egípcio Mohamed ElBaradei que recebeu o Prémio Nobel da Paz em 2005.

Desconhece-se ainda quem vai agora ocupar o lugar.