A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Crise agrava atrito entre Roma e Bruxelas

Crise agrava atrito entre Roma e Bruxelas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A crise de governo em Itália, que pode implicar a marcação de eleições antecipadas e uma provável vitória da Liga de Matteo Salvini, a acreditar nas sondagens, tem impacto não só no país mas também, em grande medida, em Bruxelas, já que isso significa a presença de um governo abertamente eurocético no próprio núcleo fundador da União Europeia.

Será um desafio para a presidente eleita da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen. O comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, apela ao presidente italiano e escreveu no Twitter: "O lugar de Itália é no coração da Europa e da Zona Euro. É no interesse de todos. As instituições italianas são sólidas e o presidente da República, Sergio Mattarella, é a pedra de toque. Tenhamos confiança na democracia em Itália".

"Esta crise de governo tem uma forte conotação europeia que podemos relacionar com a campanha para as eleições europeias de maio. Foi aí que começaram as tensões entre o Movimento Cinco Estrelas e a Liga. O atrito mais forte aconteceu com a eleição de Ursula von der Leyen para a presidência da Comissão Europeia: O Movimento Cinco Estrelas votou a favor e a Liga contra - Uma decisão que, para muitos na Liga, serviu para fortalecer a fação soberanista no Parlamento Europeu", disse a correspondente da euronews em Roma, Giorgia Orlandi.