A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Julho de 2019 foi o mês mais quente de sempre

Julho de 2019 foi o mês mais quente de sempre
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Julho foi mais seco do que o habitual na África Austral, Austrália e em algumas zonas da Europa.

Em muitas outras regiões, o mês registou humidade acima da média, particularmente no Sul e Leste da Ásia.

Condições muito secas em toda a Europa – desde França à Ucrânia - coincidiram com outra vaga de calor que bateu recordes.

O ciclone tropical Danas levou chuvas e ventos fortes à Ásia Oriental.

As chuvas das monções provocaram tempestades e inundações na Índia, Bangladesh e Nepal. Centenas de pessoas morreram. Milhões perderam as casas.

As temperaturas foram particularmente elevadas no Alasca, Gronelândia, em zonas da Sibéria, na Ásia Central, no Irão e em grande parte da Antártida.

Julho foi considerado o mês mais quente desde que há registos.

As temperaturas globais foram 1,2 graus centígrados superiores às da era pré-industrial.