EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

José Tolentino Mendonça nomeado cardeal

José Tolentino Mendonça nomeado cardeal
Direitos de autor 
De  Maria Barradas com Ecclesia
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No dia em que chegou atrasado ao Angelus por ter ficado preso no elevador, o Papa anunciou a nomeação de mais 12 cardeais, entre os quais um português.

PUBLICIDADE

A oração do Angelus, este domingo, na Praça de São Pedro, começou com alguma ansiedade para os peregrinos. O Papa atrasou-se e foi o próprio quem explicou as razões do atraso, dizendo: "Primeiro quero pedir desculpa, mas ocorreu um incidente, fiquei preso no elevador por 25 minutos. Houve uma quebra de corrente e o elevador deixou de funcionar. Graças a Deus, os bombeiros vieram e depois de 25 minutos de trabalho conseguiram fazê-lo funcionar. Um aplauso para os bombeiros!"

Hoje foi o dia em que Francisco anunciou a nomeação de 13 novos cardeais, entre eles D. José Tolentino Mendonça, bibliotecário e arquivista da Santa Sé desde junho de 2018.

Com a nomeação de José Tolentino Mendonça, Portugal passa a ter cinco membros no Colégio Cardinalício. O consistório para a criação de 13 novos cardeais (10 novos eleitores) está marcado para 5 de outubro.

Francisco falou também da viagem que inicia na quarta-feira com passagem por Moçambique, Madgascar e as Maurícias, sem esquecer a urgência climática e a devastação da Amazónia.

No grupo dos novos cardeais está D. Matteo Zuppi, Arcebispo de Bolonha, que participou nas conversações de paz para Moçambique.

Os novos cardeais

Eleitores**:

**

Miguel Angel Ayuso Guixot, mccj – presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso (Santa Sé)

José Tolentino Medonça – arquivista e bibliotecário da Santa Sé

Ignatius Suharyo Hardjoatmodjo – Arcebispo de Jacarta, Indonésia

Juan de la Caridad García Rodríguez – Arcebispo de Havana, Cuba

Fridolin Ambongo Besungu – Arcebispo de Kinshasa, República Democrática do Congo

Jean-Claude Höllerich – Arcebispo do Luxemburgo

Alvaro L. Ramazzini Imeri – Bispo de Huehuetenamgo, Guatemala

Matteo Zuppi – Arcebispo de Bolonha, Itália

Cristóbal López Romero, sdb – Arcebispo de Rabat, Marrocos

Padre Michael Czerny – Subsecretário da secção ‘Migrantes’ do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé)

Não-eleitores:

Michael Louis Fitzgerald – Presidente emérito do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso

Sigitas Tamkevicius, sj – Arcebispo emérito de Kaunas, Lituânia

PUBLICIDADE

Eugenio Dal Corso – Bispo emérito de Benguela, Angola

O novo cardeal português junta-se assim a D. José Saraiva Martins, D. Manuel Monteiro de Castro, D. Manuel Clemente e D. António Marto no Colégio Cardinalício.

Colégio Cardinalício

O Colégio Cardinalício conta atualmente com 118 eleitores  - 57 dos quais criados por Francisco - e 197 cardeais com mais de 80 anos, os quais não têm direito a voto num eventual Conclave para eleição de um novo Papa.

Dos cardeais eleitores, 50 são da Europa, 33 da América, 31 da África e Ásia e quatro da Oceânia.

Portugal teve até hoje 45 cardeais. O primeiro foi  Mestre Gil, escolhido pelo Papa Urbano IV (1195- 1264).

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tolentino Mendonça investido cardeal e candidato a Papa

Papa Francisco condena "ataque terrorista vil" em Moscovo

Mulheres que dizem ter sido abusadas por um jesuíta outrora famoso exigem transparência ao Vaticano