A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Captar o turismo chinês sem saturar os destinos mais populares

Captar o turismo chinês sem saturar os destinos mais populares
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Com o mercado do turismo na China a crescer cada vez mais, captar turistas deste país é cada vez mais importante para a Europa. Mas destinos como Amesterdão, Barcelona ou Veneza começam a ressentir-se do excesso de turismo e os investidores querem agora atrair estes clientes para locais que, para muitos visitantes, serão uma novidade.

Rob Delfgaauw é presidente da Nuformer, a empresa de realidade virtual que concebeu o espetáculo 3D que encerrou o Ano do Turismo China-União Europeia, em Xian: "As imagens que mostrámos nesse projeto mostram destinos europeus menos conhecidos para o público chinês", conta.

Dá ainda um conselho às PME europeias que queiram entrar no mercado chinês: "Não há que ter medo. Se um produto for inovador e criativo, há sempre boas oportunidades no mercado chinês", explica.

Entrevista

Pedimos a Dineke Koerts, professora na Academia do Turismo da Universidade de Breda (Países Baixos) e especialista em turismo da China que comentasse o fenómeno.

Dineke Koerts

O que pode ser feito para encorajar os visitantes chineses a vir à Europa?

Penso que os turistas chineses, em especial os turistas independentes, estão à espera de ter ligações aéreas simples e processos de obtenção de vistos igualmente simplificados. a segurança é também uma preocupação importante.

Qual o potencial de crescimento deste mercado?

O potencial de crescimento vai para além da imaginação. Atualmente, menos de 10% da população chinesa, que é de 1,4 mil milhões, tem um passaporte. O que significa que, com o crescimento da classe média, o apetite pelas viagens só pode crescer.

Que efeito têm iniciativas como o Ano do Turismo UE-China?

Essa foi uma iniciativa muito importante, nomeadamente para colocar a Europa no mapa como um bom destino em época baixa. As principais épocas de férias na China são em inícios de outubro e janeiro-fevereiro.

O turismo chinês e as oportunidades de negócio

- Para muitas empresas europeias a operar no setor do turismo, chegar aos novos mercados é essencial para abrir novas oportunidades de negócio.

- Para ajudar as empresas europeias a descobrir novas oportunidades, a Comissão Europeia e a China organizaram o Ano do Turismo UE-China em 2018.

- Mais de mil empresas europeias, incluindo várias PME, beneficiaram de eventos Business to Business organizados no âmbito do Ano do Turismo UE-China.