NATO lança alerta nos 18 anos sobre o 11 de setembro

NATO lança alerta nos 18 anos sobre o 11 de setembro
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No discurso, o secretário-geral da NATO acusou a Rússia de ter saído do Tratado INF e que vivemos agora numa nova realidade

PUBLICIDADE

A sede da NATO em Bruxelas foi o local escolhido para a cerimónia que assinala 18 anos sobre os ataques terroristas do 11 de setembro nos Estados Unidos.

A este propósito o secretário-geral da Aliança apontou o dedo à Rússia acusando o país de ter violado o tratado do período da Guerra Fria. (leia aqui o discurso)

Jens Stoltenberg afirmou que os aliados têm que enfrentar agora uma nova realidade.

"O que estamos a fazer na NATO é adaptarmo-nos a um mundo sem o tratado INF (Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio) e com mais mísseis russos. Vamos fazê-lo de forma coordenada e defensiva, mantendo uma defesa credível num mundo em que o Tratado INF já não existe e a Rússia possui novos mísseis com capacidade nuclear na Europa", afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica.

Após anos de reclamações junto da Rússia sobre o sistema de mísseis de cruzeiro terrestres 9M 729, os Estados Unidos anunciaram em fevereiro que iriam abandonar o Tratado INF em agosto a não ser que Moscovo recuasse.

Em Março o presidente russo anunciou que iria abandonar o Tratado porque Washington podia instalar sistemas de lançamento na Roménia e Polónia e que a Rússia teria que responder de forma apropriada e recíproca.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tratado nuclear EUA-Rússia chega ao fim

NATO prepara-se para uma crise de mísseis com a Rússia

Rússia aprova lei para suspender tratado nuclear com EUA