Japão pronto para receber Mundial de Râguebi

Japão pronto para receber Mundial de Râguebi
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização conta com cerca de 13 mil voluntários. 6 mil receberam as delegações. Aproximadamente 7 mil vão estar nas cidades anfitriãs, em aeroportos, estações de comboio e nas zonas de adeptos.

PUBLICIDADE

O nono Campeonato do Mundo de râguebi, e o primeiro a ser realizada na Ásia, começa esta sexta-feira no Japão.

Os franceses e os argentinos, instalados no Monte Fuji e em Fukushima, já experimentaram a hospitalidade japonesa.

"É bom podermos inspirar-nos em todos estas tradições. Saber onde colocamos os pés para preparar-mos esta competição o melhor possível," afirma o capitão da equipa francesa, Guilhem Guirado.

"Fomos muito bem recebidos aqui, muito calorosos. Tratam-nos de maneira espetacular. O centro é muito bom, tem as melhores instalações," revela o jogador da equipa argentina, Juan Cruz Mallia.

6.000 voluntários receberam as delegações. São aguardados 500.000 adeptos de todo o mundo..

"Temos cerca de 13.000 voluntários, Aproximadamente 7.000 a trabalhar nas cidades anfitriãs, posicionados nos aeroportos, nas estações de comboio e nas zonas dedicadas aos adeptos, Vão estar nos locais a receber as pessoas," esclarece a vice-diretora da Divisão de Força de Trabalho, Deborah Jones.

Enquanto a atmosfera não aquece nas ruas, enquanto os fãs esperam a abertura das "fanzone", os habitantes revelam grandes expectativas em relação a este Mundial.

"Esta é uma grande oportunidade para o Japão. Talvez o râguebi do Japão se torne mais popular. É uma grande oportunidade. Esperamos que o Mundial seja um o sucesso," considera um popular.

A final do Mundial acontece a 2 de novembro em Yokohama.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mundial de Rugby arranca com vitória dos "All Blacks"

África do Sul conquista quarto mundial de râguebi ao derrotar Nova Zelândia na final

Surto de Covid adia o França-Escócia do torneio das seis nações