A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Moscovo denuncia boicote americano na ida à ONU

Moscovo denuncia boicote americano na ida à ONU
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

"Inaceitável"- assim classifica o Kremlin o bloqueio de vários membros da delegação russa, que não puderam deslocar-se à sede da ONU em Nova Iorque porque os Estados Unidos não lhes concederam vistos. Os porquês não foram divulgados. Moscovo já convocou a representação diplomática americana para anunciar que a resposta será à altura.

"Trata-se de uma violação direta das leis internacionais. Não era uma visita bilateral, era uma visita da delegação russa à assembleia da ONU. Isto vai exigir que Moscovo responda com firmeza e a ONU também", declarou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Trump discursa na Assembleia-Geral da ONU

Segundo o governo russo, a única explicação do lado americano é que os pedidos de visto foram enviados cedo demais.

"Os americanos acham que a ONU é um organismo deles. Não percebem a diferença entre o território americano e o estatuto internacional das Nações Unidas", acusou Pyotr Tolstoy, deputado russo.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros russo está a conduzir um protesto oficial nos encontros à margem da assembleia da ONU.