Afegãos vão às urnas e o vencedor é o medo

Afegãos vão às urnas e o vencedor é o medo
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ameaça dos talibãs marca eleições presidenciais, vitória deverá ser discutida entre Ashraf Ghani e Abdullah Abdullah

PUBLICIDADE

Seja qual for o resultado, o grande vencedor das eleições presidenciais deste sábado no Afeganistão é o medo. A ameaça dos talibãs foi uma constante ao longo da campanha eleitoral, quer por palavras, quer por ações, e o risco é elevado para os 9,6 milhões de eleitores registados para votar nas perto de cinco mil mesas de voto. Mesmo os observadores internacionais irão acompanhar o escrutínio à distância por razões de segurança.

No boletim de voto estarão os nomes de 18 candidatos ao cargo de presidente e à difícil tarefa de negociar a paz com os talibãs, que controlam uma parte substancial do país. Apesar da abundância de candidatos, a vitória deverá ser discutida entre o atual presidente, Ashraf Ghani, e o líder do governo, Abdullah Abdullah.

Os resultados oficiais serão anunciados a 7 de novembro e caso nenhum dos candidatos consiga 50% dos votos, será realizado um novo escrutínio entre os dois candidatos mais votados no prazo de duas semanas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ministro da Defesa favorito nas presidenciais indonésias

Alexander Stubb eleito presidente da Finlândia

Sérvios bósnios apoiam presidente Dodik com imagens de Putin