Última hora

Espanha investiga possível interferência russa

Espanha investiga possível interferência russa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A crise catalã tem marcado o dia-a-dia de Espanha nos últimos anos mas será que a divisão no país vizinho foi fomentada além-fronteiras? A justiça espanhola está a investigar uma possível interferência russa, mais concretamente um grupo ligado aos militares russos e que seria responsável por vários ataques informáticos e campanhas nas redes sociais a apelar aos confrontos.

A campanha teria por objetivo desestabilizar a Europa. A investigação tenta apurar se o processo independentista foi infiltrado por uma unidade russa de propaganda, à semelhança do que já aconteceu noutras ocasiões da história europeia recente.

A jornalista da Cadena SER, Pilar Velasco, teve acesso à investigação e refere que "os serviços de informação de vários países europeus já os apontaram como os autores de outras operações de desestabilização. Na Grã-Bretanha com o Brexit e o envenenamento de Skripal e também na Bulgária."

O rasto digital foi prontamente apagado, pelo que as autoridades tentam agora seguir o rasto do dinheiro. Pilar Velasco indica a existência de transferências de vários milhões de dólares da Rússia para Espanha que estão na mira da justiça.

A informação foi negada pelo Kremlin, que acusa a comunicação social de publicar estas histórias para danificar as relações entre Moscovo e Madrid.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.