Última hora
This content is not available in your region

Prefeito do Rio de Janeiro suspende pagamentos a funcionários

Prefeito do Rio de Janeiro suspende pagamentos a funcionários
Direitos de autor
AP Photo/Leo Correa
Tamanho do texto Aa Aa

Novo capítulo na crise financeira na prefeitura do Rio de Janeiro, que suspendeu esta terça-feira o pagamentos a fornecedores e funcionários da cidade, uma medida que promete aumentar o descontentamento na metrópole brasileira.

O prefeito Marcelo Crivella diz ter sido obrigado a tomar a decisão, depois da Justiça ter ordenado o congelamento de 420 milhões de reais, cerca de 92 milhões de euros, nas contas municipais para garantir o pagamento de salários em atraso no setor da saúde.

Enfermeiros e funcionários que prestam serviços a hospitais estão em greve há uma semana para protestar contra a falta de pagamento dos salários, mas a situação já era crítica antes, devido à falta de equipamento e equipas de enfermagem.

O Ministério Público do Rio de Janeiro acusou Crivella de reduzir os investimentos na saúde em cerca de 500 milhões de euros desde que assumiu funções, em 2017, suspeitando que o dinheiro tenha sido desviado para gastos com publicidade da gestão do município.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.