Última hora
This content is not available in your region

Incêndios: primeiro-ministro australiano pede desculpas

euronews_icons_loading
Incêndios: primeiro-ministro australiano pede desculpas
Direitos de autor  Joel Carrett/AAP Images via AP
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, deslocou-se à primeira linha de combate aos incêndios que reclamaram dez vidas nos últimos dias, onde ofereceu um pedido de desculpas, depois de interromper as férias no Havai, que tinham chocado a opinião pública num momento particularmente dramático para o país.

O chefe do governo visitou os bombeiros de Nova Gales do Sul, na grande maioria voluntários que combatem há vários meses as chamas e que enfrentam atualmente condições meteorológicas particularmente difíceis, com a pior vaga de calor dos últimos anos, ventos fortes e uma seca intensa.

Morrison afirmou que a situação é hoje muito mais dramática do que há uma semana e disse perceber "a ansiedade e a razão pela qual [os australianos] ficaram incomodados", acrescentando que, por isso, está "contente em estar de regresso e na primeira linha".

Contestado pela inação em termos de políticas ambientais, Morrison também admitiu a ligação entre as centenas de incêndios que lavram no país e as alterações climáticas, embora não se tenha mostrado disposto a mudar a linha do executivo.