Última hora
This content is not available in your region

NATO e UE apelam a contenção e recuo

NATO e UE apelam a contenção e recuo
Direitos de autor
Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Os embaixadores da NATO reuniram-se em Bruxelas para avaliarem os riscos das tensões no Médio Oriente, três dias depois do assassinato de um dos principais militares iranianos em resultado de um ataque norte-americano no Iraque.

Numa tentativa de demonstrar unidade, o secretário-geral da NATO, apelou ao Irão para não tomar medidas retaliatórias.

"No encontro, realizado esta segunda-feira, os aliados apelaram a contenção e recuo. Um novo conflito não servirá os interesses de ninguém. O Irão deverá abster-se de mais violência e provocações", disse o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg.

Ao nível da Comissão europeia também se fez ouvir a mesma mensagem.

Falando na Alemanha, a nova presidente da comissão Europeia, Ursula von der Leyen , afirmou que mais tensões não são do interesse do Irão ou do Iraque.

Numa tentativa de salvar o acordo nuclear com o Irão, o chefe da diplomacia europeia Josep Borrell convidou o seu homólogo iraniano para um encontro em Bruxelas.

Através das redes sociais, Borrell afirmou lamentar o mais recente anúncio de Teerão segundo o qual vai deixar de respeitar o acordo.

O alto funcionário europeu prometeu que vai continuar a trabalhar com todos os participantes para encontrar uma solução diplomática.

Numa conversa telefónica mantida com Borrell, o chefe da diplomacia iraniana, Javad Zarif, deixou em aberto a possibildade de discussões em Bruxelas com a nova liderança europeia.

Um porta-voz da Comissão Europeia sublinhou a necessidade de um maior empenho diplomático.

"Nas conversas que mantiveram, ambos sublinharam a importância do acordo nuclear, e que existe clareza relativamente quanto ao caminho a seguir, que é o empenho a todos os níveis políticos. Entendo que existe interesse de ambos os lados em manterem o empenho mútuo", adiantou Peter Stano, porta-voz da Comissão Europeia.

A crise no Médio Oriente e o futuro do acordo nuclear com o Irão estará em debate no encontro de sexta-feira dos chefes da diplomacia europeia.

Se a diplomacia europeia conseguirá evitar o retomar do programa nuclear iraniano na sequência do aumento de tensões na região, é a questão que urge responder.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.