Última hora
This content is not available in your region

Bolsonaro diz que jornalistas são "espécie em extinção"

euronews_icons_loading
Bolsonaro diz que jornalistas são "espécie em extinção"
Direitos de autor  AP Photo/Eraldo Peres
Tamanho do texto Aa Aa

Um "discurso típico de líderes autoritários": foi desta forma que a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo classificou o mais recente ataque do presidente Jair Bolsonaro contra a imprensa do país.

A Associação Brasileira de Imprensa também criticou as declarações do chefe de Estado, que esta segunda-feira disse que os jornalistas são "uma espécie em extinção" e que os jornais "envenenam e desinformam".

Num vídeo publicado na sua própria página oficial no Facebook, Jair Bolsonaro diz: "Quem não lê jornais, não está informado, e quem lê, está desinformado. Tem que mudar isso, vocês [os jornalistas] são uma espécie em extinção".

- Encontro com jornalistas. - Alvorada, 06/janeiro/2020.

Publiée par Jair Messias Bolsonaro sur Lundi 6 janvier 2020

Na declaração aos jornalistas junto ao Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro visava em particular um artigo do site UOL, que diz que apesar do presidente apelar ao voto em candidatos que não recorrem ao chamado "fundão" - o fundo eleitoral -, ele usou recursos públicos na campanha a deputado em 2014.

O presidente brasileiro também atacou o jornal Folha de São Paulo, acusando-o de preferir publicar mentiras.

Bolsonaro, que à semelhança de Donald Trump tem conflitos recorrentes com membros e títulos da imprensa, cancelou recentemente as assinaturas da presidência a uma dezena de grandes jornais e revistas brasileiras.