Última hora
This content is not available in your region

Aumenta a diferença entre ricos e pobres alerta a ONG Oxfam

euronews_icons_loading
Aumenta a diferença entre ricos e pobres alerta a ONG Oxfam
Direitos de autor
Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved - Kin Cheung
Tamanho do texto Aa Aa

Um mundo de extremos. Assiste-se a um aumento da riqueza e ao aprofundamento da pobreza. O anos de 2019 continuou a tendência dos últimos anos: a diferença entre os mais ricos e os mais pobres aumenta cada vez mais, como ilustram os números do relatório da ONG Oxfam (Public Good or Private Wealth) - que marca o arranque do Fórum Económico Mundial de Davos.

  • Os 2153 bilionários do mundo tinham mais riqueza do que 4,6 mil milhões de pessoas.

  • Um por cento dos mais ricos do mundo possuem mais do dobro da riqueza do que quase 7 mil milhões de pessoas.

  • E os 22 homens mais ricos detêm mais riqueza do que todas as mulheres de África.

É claro que estamos a viver num sistema económico que se inclina a favor dos ricos. Onde os ricos se tornam cada vez mais ricos e os homens também estão em constantemente benefício. Portanto, é um sistema realmente construído na exploração de mulheres e raparigas das comunidades mais pobres.
Amitabh Behar
Oxfam India

A Oxfam diz que o trabalho não remunerado ou mal pago - geralmente realizado por mulheres - está a alimentar a desigualdade.

A vida é difícil para uma mãe solteira a viver nos bairros de lata. Ganho um dólar por dia e não é suficiente para minhas necessidades diárias. Às vezes, durmo com fome quando parece que não há esperança.
Praxides Nyaboke
Residente em Nairobi

A ONG afirma que acabar com a desigualdade de género está entre as soluções juntamente com a tributação dos mais ricos e o investimento em infraestruturas. Espera-se uma resposta dos líderes mundiais reunidos em Davos que vai ser acompanhada de perto.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.