Última hora
This content is not available in your region

A Austrália faz história ao segundo dia do Grande Prémio de Tel Aviv

euronews_icons_loading
A Austrália faz história ao segundo dia do Grande Prémio de Tel Aviv
Direitos de autor  (AP Photo/Ariel Schalit)   -   Ariel Schalit
Tamanho do texto Aa Aa

A australiana Katharina Haecker conquistou esta sexta-feira em Tel Aviv a sua primeira melhada de ouro num Grande Prémio de Judo, a primeira também para a Austrália.

Na final de -63kg do Grande Prémio de Tel Aviv, Haecker derrotou a canadiana Catherine Beauchemin-Pinard com um poderoso Osoto-gari. A final foi decidida no tapete, onde a australiana alcançou a vitória por Ippon.

Um momento histórico para a judoca, que se sagrou a nossa Mulher do Dia, e para a Austrália.

O diretor desportivo da Federação Internacional de Judo, Vladimir Barta, condecorou a atleta.

"Acho muito importante, especialmente para os jovens cadetes e júniores, conquistar medalhas em competições de alto nível. No futuro mais medalhas estão por vir e espero que sirvam de inspiração para os mais jovens."
Katharina Haecker

O Homem do Dia

O russo Aslan Lappinagov lutou na final de -81kg frente ao grego Alexios Ntanatsidis, um combate explosivo que culminou com um enorme Uchi-mata, que garantiu ao russo a vitória e a sua terceira medalha de ouro no Circuito Mundial de Judo. O seu estilo dominante de judo valeu-lhe o título de nosso Homem do Dia.

O judoca foi premiado pelo diretor desportivo da Federação, Armen Bagdasarov.

"Já lutei com o Alexios umas cinco vezes, conhecemo-mos muito bem. Sabemos o que esperar e que técnicas utilizar à defesa. Sabia que um Uchi Mata era uma boa opção e, de facto, deu resultado."
Aslan Lappinagov

As restantes categorias em prova

A britânica Sally Conway usou um Ashi-waza clássico contra a adversária sul-coreana Seongyeon Kim e, de seguida, tirou partido do seu desiquilíbrio para derrubá-la e vencer por Ippon. A medalhista Olímpica de bronze mostrou que é um nome a não esquecer em -70kg.

Nos -73 kg, a medalha de ouro coube ao italiano campeão Olímpico em -66kg, Fabio Basile, que marcou Ippons consecutivos ao longo do dia. O seu adversário na final, o arménio Ferdinand Karapetian, não pôde lutar devido a uma lesão.

O judoca recebeu a medalha das mãos de Juan Carlos Barcos, diretor de arbitragem da Federação Internacional de Judo.

O Movimento do Dia

Ferdinand Karapetian produziu o nosso Movimento do Dia. Até sofrer a lesão o judoca esteve na sua melhor forma e exibiu um estilo dinâmico de judo, de que destacamos um Ura Nage colossal com que lançou o adversário pelo ar, levando ao rubro os muitos fãs que marcaram presença no estádio Shlomo de Tel Aviv.

A seleção portuguesa

O judoca português Anri Egutidze, 20.º na qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, foi eliminado ao segundo combate da competição dos -81kg frente ao brasileiro Eduardo Yudi Santos (24.º no apuramento para Tóquio 2020), por Ippon. O brasileiro viria a conquistar uma medalha de bronze.

A competir nos -73kg, Jorge Fernandes, 82.º no ranking Olímpico, foi afastado na ronda inaugural pelo belga Abdul Malik Umayev, também por Ippon, já no ponto de ouro.

Na quinta-feira, jornada inaugural do Grande Prémio, Telma Monteiro foi quinta classificada nos -57 kg.

No sábado, último dia da prova, estarão em ação Patrícia Sampaio nos -78 kg e Rochele Nunes nos +78 kg.