EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Cientistas dão 100 segundos para o fim do mundo

Cientistas dão 100 segundos para o fim do mundo
Direitos de autor AP Photo/Carolyn Kaster/ file
Direitos de autor AP Photo/Carolyn Kaster/ file
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O relógio simbólico do apocalipse foi adiantado 20 segundos. Cientistas alertam para as ameaças da crise climática e do armamento nuclear.

PUBLICIDADE

O fim do mundo está mais próximo que nunca. O relógio do Apocalipse voltou a mover os ponteiros para ditar quanto tempo temos na terra. A iniciativa simbólica é dos cientistas do Bulletin of The Atomic Scientists, um painel de 19 especialistas, entre os quais 13 prémios Nobel.

Depois de em 2019, os ponteiros terem ficado imóveis, a dois minutos para a meia-noite, este ano, andaram para a frente. 20 segundos. Em 2020, a humanidade está a cem segundos do Juízo Final. Um momento catastrófico para o qual, de acordo com os cientistas, vão contribuir as duas maiores ameaças da atualidade: a crise climática e as armas nucleares.

O relógio para o fim do mundo foi criado em 1947, quando a corrida ao armamento nuclear promovida pela Guerra Fria entre os Estados Unidos e a União Soviética pôs os ponteiros a sete minutos do fim da vida na Terra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

2019 foi o segundo ano mais quente desde que há registo

UE abre a porta ao regresso do Irão ao acordo nuclear

Marcam três minutos para meia-noite no Relógio do Apocalipse