Última hora
This content is not available in your region

Migrantes acusam polícia húngara de uso de força excessiva

euronews_icons_loading
Migrantes acusam polícia húngara de uso de força excessiva
Direitos de autor  .
Tamanho do texto Aa Aa

Migrantes acusam a polícia húngara de ter usado força excessiva quando eles tentaram entrar no país provenientes da Sérvia, na terça-feira. Um segurança disparou três tiros de aviso. As autoridades dizem ter impedido a maior parte dos cerca de 70 migrantes de atravessarem a fronteira de Rözke. Quatro foram detidos.

Alguns migrantes mostraram à agência Associated Press sinais da alegada violência policial.

"As pessoas tentaram cruzar a fronteira, porque, como vê, a situação é muito má. Não podiam continuar como estavam. Mas a polícia húngara reagiu muito mal. Eles atingiram as pessoas, como pode ver através dos ferimentos do meu amigo. Algumas no peito e na cabeça. Eles não se importam com os Direitos Humanos. Nada!", acusa Mouad, um migrante marroquino.

A polícia húngara tem apanhado cada vez mais migrantes na fronteira sul desde o final de outubro. Uma subida de cerca de 300 por dia, para aproximadamente mil.