Última hora
This content is not available in your region

Abbas critica plano de Trump para o Médio Oriente

euronews_icons_loading
Abbas critica plano de Trump para o Médio Oriente
Direitos de autor  AP Photo/Seth Wenig
Tamanho do texto Aa Aa

Mahmoud Abbas criticou o plano de Donald Trump para o Médio Oriente e pediu ao mundo que o rejeite.

No Conselho de Segurança da ONU, o Presidente da Autoridade Palestiniana disse que a proposta do Presidente dos Estados Unidos era ilegítima, unilateral, que recompensa a ocupação israelita e limitaria a soberania palestiniana.

"Este plano não trará paz ou estabilidade à região. Portanto, não aceitaremos este plano. Vamos confrontar a sua aplicação no terreno. Este é o resumo do projeto que nos foi apresentado. Este é o estado que eles nos vão dar. É como um queijo suíço," afirmou o Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas.

Os palestinianos tentam reunir apoio internacional contra o plano que, no mês passado, Trump revelou ao lado do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

A Europa tem reservas sobre a proposta.

"Reafirmamos a nossa preocupação com a atividade de criação de colonatos israelitas no território palestino ocupado. O que, de acordo com Direito Internacional, é ilegal, e constitui um obstáculo à paz e à solução de dois Estados," declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros e Defesa da Bélgica, Philippe Goffin.

Por seu lado, o embaixador de Israel na ONU acusou Abbas de ser irrealista e bloquear "o progresso em direção à paz".

"Não vamos estar com rodeios. O progresso em direção à paz não será alcançado enquanto o Presidente Abbas permanecer nessa posição. É esta a realidade. Só quando ele se afastar é que Israel e os palestinianos podem avançar," considerou o embaixador de Israel na ONU, Danny Danon.

Os comentários foram feitos quando milhares de palestinianos de diferentes partes da Cisjordânia se reuniram em Ramallah para expressar apoio à posição da liderança e protestar contra o plano de Trump.