Última hora
This content is not available in your region

Europa tenta travar coronavírus

euronews_icons_loading
Europa tenta travar coronavírus
Direitos de autor  PAU BARRENA/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A França confirmou a quarta morte causada pelo novo coronavírus. O ministério da Saúde anunciou ainda 13 novos casos em território francês. O número total de pessoas contaminadas subiu para 204.

"Entrámos numa fase que vai durar semanas e provavelmente até meses. É essencial ter a clareza, a resiliência, o sangue frio e a determinação para travar a epidemia, que é o que estamos a fazer, e depois combatê-la", afirmou o presidente francês, Emmanuel Macron.

Há pessoas contaminadas em quase todas as regiões francesas. A única exceção, até agora, é a Córsega.

Com a quantidade de infetados a progredir rapidamente, tem havido uma corrida aos supermercados e às farmácias, para comprar máscaras.

"Estamos preocupados que a capacidade de resposta dos países esteja a ser comprometida pela grave e crescente rutura no abastecimento global de equipamento de proteção individual, provocada por uma procura crescente, acumulação e uso indevido", realçou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde.

Em Itália, o hospital militar de Milão vai receber cerca de 60 pacientes com Covid-19, que estão prestes a ter alta de outras unidades hospitalares, mas precisam de ficar uns dias em isolamento antes de regressarem a casa.

As autoridades anunciaram, esta terça-feira, a primeira morte em Espanha provocada pelo novo coronavírus.

Em Portugal, esta terça-feira, foram confirmados mais dois casos. Há agora quatro pacientes internados com Covid-19. O mesmo número tem a Roménia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.