Última hora
This content is not available in your region

A "Super Terça-feira" de Joe Biden e a Califórnia de Sanders

euronews_icons_loading
A "Super Terça-feira" de Joe Biden e a Califórnia de Sanders
Direitos de autor  Ap
Tamanho do texto Aa Aa

Após os maus resultados da "super terça-feira", Michael Blomberg abandonou a corrida democrata para a Presidência. O antigo "mayor" de Nova Iorque declarou que ia apoiar Joe Biden.

O ex-vice-presidente dos EUA, Joe Biden, agora a lutar para poder chegar à cadeira principal, 'aproveitou a onda' da vitória na Carolina do Sul e venceu na maioria dos 14 estados norte-americanos a votação neste 3 de março nas eleições primárias para as presidenciais dos EUA.

Na apresentação dos primeiros resultados, Joe Biden mostrou entusiasmo de uma vitória ainda não garantida.

"Estamos muito vivos e não se enganem sobre isso, esta campanha enviará Donald Trump para as boxes.", disse Joe Biden no primeiro discurso da noite.

"As pessoas falam de uma revolução. Começámos um movimento. Impulsionámos uma reviravolta e a reviravolta aconteceu também connosco e isso pode levar-nos a fazer coisas extraordinárias.", disse o candidato democrata.

"Vamos unir-nos. Vamos derrotar Donald Trump e vamos retomar este país!"

Mas Bernie Sanders não baixa os braços, numa noite mais escura no geral mas mais brilhante no estado da Califórnia, o qual, ainda a apurar os votos, dá vantagem ao candidato que quer um sistema nacional de saúde para todos.

"Vamos vencer porque as pessoas sabem que a nossa campanha, o nosso movimento, está mais bem posicionado para derrotar Trump. O que precisamos é de uma nova política que traga pessoas da classe trabalhadora e jovens para o nosso movimento político.", disse Bernie Sanders no discurso.

Até agora, Bernie Sanders conseguiu, num total, 330 delegados, Joe Biden 423.

Com o estado da Califórnia ainda por apurar, Sanders pediu no Twitter a quem ainda à meia-noite estava nas filas para votar, que continuasse nas filas para exercer o direito de voto.

"Se está na fila, continue na fila"

Elizabeth Warren teve uma noite mais difícil, mas nas reações aos primeiros resultados garantiu que não ia abandonar a corrida democrata para as presidenciais dos EUA.

Elizabeth Warren, conseguiu, até agora, um total de 31 delegados. A candidata começou o discurso da noite por dizer: "Sou a Elizabeth Warren e serei a mulher que vai derrotar Donald Trump.".

Mais tarde, a democrata publicou no instagram um agradecimento a Detroit, a maior cidade do estado de Michigan, (escolhida para a noite desta "Super Terça-feira"), acompanhado de uma frase de união. "Acredito nuns EUA que possam ser construídos por todos", escreveu.