Última hora
This content is not available in your region

Clima de tranquilidade aparente na fronteira entre a Turquia e Grécia

euronews_icons_loading
Clima de tranquilidade aparente na fronteira entre a Turquia e Grécia
Direitos de autor  Giannis Papanikos/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A calma parece ter regressado à fronteira entre a Grécia e a Turquia, no rescaldo dos distúrbios recentemente registados.

Este sábado, mais de 1400 pessoas tentaram chegar à Grécia e 12 foram detidas na sequência da violência que eclodiu entre os migrantes e refugiados - que lançaram pedras - e a polícia - que contra-atacou com recurso ao gás lacrimogéneo e canhões de água. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

A Grécia prepara-se para ampliar a vedação que separa o país da Turquia, na área do rio Evros.

No terreno, algumas pessoas vendem comida e bens necessários aos migrantes que se encontram nas ruas e explicam os trajetos até à fronteira.

A fronteira entre a Grécia e a Turquia tornou-se num campo improvisado de migrantes e refugiados, desde que a Turquia alegou não ter mais capacidade para deter o fluxo de pessoas por causa da intensificação dos conflitos no noroeste da Síria.

Entretanto, na ilha grega de Lesbos, um incêndio de grandes dimensões arrasou um centro social de refugiados. Desconhecem-se as causas, mas tudo indica que se terá tratado de um caso de fogo posto por grupos de extrema-direita.

Esta segunda-feira, o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, reúne-se, em Bruxelas, com responsáveis da União Europeia para discutir o acordo de 2016 destinado a conter o fluxo migratório.