Última hora
This content is not available in your region

Warhol em retrospetiva

euronews_icons_loading
Warhol em retrospetiva
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de 20 anos de ausência, o símbolo da pop arte regressa à Tate Modern de Londres. A retrospetiva de Andy Warhol, que abre as portas esta quinta-feira no museu britânico, inclui as icónicas sopas de lata Campbell mas também os trabalhos sobre questões sociais que marcaram a sociedade dos anos 60 e 70.

euronews

Estelle Lovatt, crítica de arte, sublinha a transversalidade e intemporalidade do trabalho de Warhol.

"Ele lidou com os três C: consumismo, cultura e celebridades. Este trabalho tem 60, 70 anos, e continua a ser relevante Talvez ainda seja mais relevante nos nossos dias. Ele lida com todo o tipo de questões: questões políticas, como as nossas questões pós-Brexit, de identidade sexual, questões financeiras, com a situação dos migrantes. Ele abordou todas as áreas”.

Na exposição há nuvens de prata que sobem quando o público passa por elas. Os balões de hélio sem peso são um elogio ao minimalismo. Ao lado, há uma sala dedicada à The Factory, o estúdio de arte fundado pelo artista norte-americano, com uma série de eventos multimédia organizada entre 1966 e 1967.

A retrospetiva reúne mais de 100 obras que representam toda a carreira de Andy Warhol. Fica na Tate Modern até setembro.