Última hora
This content is not available in your region

Cimenteiras do futuro

euronews_icons_loading
Cimenteiras do futuro
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Para uma das maiores cimenteiras da Europa, não há dúvidas: as fábricas de cimento, no futuro, vão ser muito diferentes das que conhecemos.

Jan Theulen é diretor de recursos alternativos na Heidelberg Cement e explica como, nos próximos anos, as cimenteiras vão aumentar a eficiência energética, tendo um maior cuidado com o ambiente.

"Até 2050, uma fábrica como esta vai ser completamente diferente. Vai ter outra mistura de combustível, usar mais eletricidade para o processo de queima. Mas, acima de tudo, vai ter uma unidade de captura de dióxido de carbono e um destino final para o uso desse CO2, seja para usar em outras indústrias, ou outros produtos, seja para armazenamento. E tudo isso vai evoluir nas próximas décadas. Vai ser uma grande mudança para a nossa indústria.

Pretendemos atingir a neutralidade carbónica em 2050. E estamos muito conscientes agora de que passos precisamos de dar para chegar lá. Vamos precisar de reduzir os custos e das futuras tecnologias para que isso se torne realidade".