Última hora
This content is not available in your region

Hospitais da Roménia fecham para desinfeção

euronews_icons_loading
Hospitais da Roménia fecham para desinfeção
Direitos de autor  Vadim Ghirda/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

As equipas médicas dos hospitais da Roménia a braços com a pandemia. A unidade hospitalar de Sutcháva, uma das maiores do país, fechou para desinfeção e os pacientes foram transferidos para outros hospitais.

O Ministério da Saúde tomou esta decisão depois depois do despiste dos funcionários: 83 trabalhadores da saúde ficaram infetados com coronavírus e 5 pacientes morreram. Os funcionários dizem que esperaram horas para fazer o teste e que foram colocados nas mesmas salas que as pessoas infetadas.

No Hospital Militar de Focsani, no leste da Roménia, um médico e uma enfermeira foram testados, com resultado foi positivo para a COVID-19. Foram internados numa enfermaria para doenças infecciosas e o hospital também fechou, depois da transferência dos doentes para outras unidades médicas.

Também houve casos confirmados em 3 hospitais em Galati, no leste da Roménia. A direção do hospital de Suceava diz ter feito o possível para proteger a equipa, mas que havia falta de equipamento de proteção. E, segundo os médicos médicos, não havia um protocolo claro a seguir para evitar o contágio. O hospital vai funcionar apenas para tratar casos de Covid-19.