Última hora
This content is not available in your region

Quais os desafios que os empreendedores enfrentam com a epidemia de coronavírus?

euronews_icons_loading
Quais os desafios que os empreendedores enfrentam com a epidemia de coronavírus?
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A equipa de #BusinessPlanet está empenhada em ajudá-lo a perceber melhor quais os desafios que os empreendedores estão a enfrentar com a epidemia de coronavírus. Que medidas foram adotadas a nível nacional e a nível europeu? Para responder a esta questão, entrevistámos Alban Maggiar, presidente da SME UNITED, a Federação Europeia de Pequenas e Médias Empresas.

Mais sobre as medidas europeias de apoio às PME atingidas pela crise da covid-19:

• o orçamento da UE empregará os instrumentos existentes para apoiar as empresas com liquidez, complementando as medidas adotadas em nível nacional.

• Nas próximas semanas, mil milhões de euros vão ser redirecionados do orçamento da UE como uma garantia para o Fundo Europeu de Investimento (FEI) para incentivar os bancos a dar liquidez às PME. Isso vai ajudar pelo menos 100 mil PME europeias, que vão poder aceder a cerca de 8 mil milhões de euros em financiamento.

• Os 8 mil milhões de euros para empréstimos de capital vão ser fornecidos por intermediários financeiros - como bancos nacionais ou empresas de leasing - que serão incentivados a avançar com a liquidez necessária.

• O FEI vai estender as garantias - com maior cobertura de risco do que os empréstimos normais para investimento - aos intermediários financeiros. Dessa forma, os bancos e outros intermediários terão grande parte dos riscos associados a esses empréstimos cobertos pelo orçamento da UE.

• Além disso, o Grupo BEI terá como objetivo canalizar 10 mil milhões de euros em investimentos adicionais em PME e acelerar a implantação de outros 10 mi milhões de euros apoiados pelo orçamento da UE.

• A Comissão propõe mobilizar rapidamente reservas de dinheiro dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (ESIF)- o dinheiro da coesão da UE. Esta medida vai dar liquidez imediata aos orçamentos dos Estados-Membros, para além de ajudar a antecipar a utilização 37 mil milhões de euros ainda não alocados do financiamento da política de coesão nos programas da política de coesão de 2014-2020, proporcionando assim um impulso muito necessário aos investimentos económicos.

• A Comissão Europeia também está a tornar elegíveis todas as despesas relacionadas com crise do Coronavírus sob as regras da política de coesão. Também aplicará as regras para as despesas de coesão com a máxima flexibilidade, permitindo assim aos Estados-Membros a utilização dos fundos para financiar ações relacionadas à crise. Isso também significa proporcionar maior flexibilidade aos países para realocar recursos financeiros, garantindo que o dinheiro seja gasto nas áreas de maior necessidade: setor de saúde, apoio às PME e mercado de trabalho.