Última hora
This content is not available in your region

Jair Bolsonaro quer economia em andamento

euronews_icons_loading
Jair Bolsonaro quer economia em andamento
Direitos de autor  Edmar Barros/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto a maior parte dos líderes mundiais pede aos cidadãos que fiquem em casa, o presidente do Brasil sai às ruas para conversar com os apoiantes e para os incentivar a manter a economia em andamento.

Jair Bolsonaro comparou o novo Coronavírus a uma "pequena gripe" e condenou as medidas restritivas que, segundo ele, podem levar ao "caos" e a mensagem encontra eco nos apoiantes.

Nos últimos dias, foram muitas as pessoas que demonstraram apoio à estratégia de Bolsonaro:

Governadores e a Presidentes de Câmara condenaram a atitude de desvalorização da pandemia por parte de Jair Bolsonaro e continuam a impor as medidas restritivas recomendadas pelo ministério da saúde do Brasil. Segundo os analistas políticos, trata-se de uma estratégia calculada da parte do presidente.

As recomendações contraditórias da parte das autoridades confundem grande parte dos 211 milhões de cidadãos brasileiros. E a situação é bastante complicada para as pessoas que vivem nas favelas, onde já foram relatados casos de coronavírus.

Para a Organização Mundial da Saúde, os governos devem mostrar liderança e proteger as franjas da sociedade mais vulneráveis nesta altura de crise. Caso contrário a saúde pública e a economia vão sofrer as consequências.

Recomendam ao Brasil e ao mundo que se deixem os interesses políticos e que se coloque o povo em primeiro lugar.