Última hora
This content is not available in your region

Portugal quase duplica número de recuperados da Covid-19 em 24 horas

euronews_icons_loading
Guarda Nacional Republicana em operação de sensibilização nas estradas
Guarda Nacional Republicana em operação de sensibilização nas estradas   -   Direitos de autor  PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal anunciou esta segunda-feira haver agora no país 140 pessoas recuperadas da Covid-19, quase o dobro das 75 que estavam registadas desde sábado no boletim epidemiológico diário da Direção-Geral de Saúde.

A epidemia continua no entanto a agravar-se e o número de mortes associadas ao novo coronavírus somou mais 16 em 24 horas. O total, em Portugal, está já nos 311 óbitos no âmbito da pandemia.

Os novos dados dizem estar internados 1.099 pacientes com Covid-19. Pelo menos 270 estão nos cuidados intensivos: mais seis que no domingo.

Portugal tem agora capacidade para realizar 11 mil testes diários e desde domingo identificou mais 452 casos positivos de infeção pelo SARS-CoV-2. O total de infeções é agora de 11.730, com uma taxa de agravamento de 4%, calcula a DGS.

A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, explicou não estarem a ser realizados novos testes a pessoas já consideradas recuperadas por não haver evidência científica de ser necessário refazer os testes além dos dois resultados negativos considerados suficientes para a "alta".

“Importante ainda dizer que Portugal tem uma testagem de cerca de 10.500 amostras processadas por milhão de habitantes o que está em linha e, em alguns casos, acima de países como a Suécia e Dinamarca e não muito longe da Itália”, vincou o secretário de Estado para a Saúde, António Sales.

O material médico enviado da China para Portugal no fim de semana está já a ser distribuído pelos serviços de saúde do país e novas encomendas deverão chegar nas próximas semanas para aliviar a crescente pressão, nomeadamente sobre os hospitais e em particular nos serviços de cuidados intensivos, precavendo um eventual agravamento da situação nas próximas semanas.

O secretário de Estado assegurou “alguma estabilidade nas compras” de material e na previsão de entrega de encomendas, prevendo para esta semana a chegada a Portugal de 500 ventiladores e, na próxima, outros 500.

O presidente da República promulgou, entretanto, o regime excecional do pagamento de rendas durante o estado de emergência e que se vai aplicar às rendas a partir do início deste mês de abril quando o rendimento familiar for reduzido em mais de 20% devido ao impacto da pandemia.