Última hora
This content is not available in your region

Médicos Cubanos reforçam resposta à Covid-19 em Angola

euronews_icons_loading
Cuban doctors arrive in Angola to help battle coronavirus
Cuban doctors arrive in Angola to help battle coronavirus   -   Direitos de autor  AMPE ROGERIO/EPA
Tamanho do texto Aa Aa

Angola começou a formar está segunda-feira trezentos médicos não intensivistas em técnicas e metodologia científica, para o combate da pandemia da Covid-19.

Desde o último fim de semana o país conta com mais 70 toneladas de fármacos e material de biossegurança provenientes da África do Sul e de Cuba cerca de trinta tonelada.

De Cuba chegaram igualmente, mais de 240 médicos de várias especialidades conforme explica a embaixadora de Cuba em Angola. Tratam-se de médicos preparados especificamente para atender casos positivos da Covid-19 e protocolos de tratamento.

De acordo com a ministra da saúde de Angola Sílvia Lutucuta , os meios de diagnósticos adquiridos na China, África do Sul e alguns países da Europa permitirão dar melhor resposta a nível nacional, no combate a propagação da Covid-19.

Até ao momento o país registou 19 casos positivos confirmados, dos quais 13 activos, 5 recuperados e duas mortes.

Foram processadas mais de 1166 amostras e o ministério da saúde continua a controlar 619 pessoas que mantiveram contactos com os 19 casos positivos.