Médicos Cubanos reforçam resposta à Covid-19 em Angola

Cuban doctors arrive in Angola to help battle coronavirus
Cuban doctors arrive in Angola to help battle coronavirus Direitos de autor AMPE ROGERIO/EPA
De  Neusa Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Angola começou a formar está segunda-feira 300 médicos para reforçar no combate e prevenção da propagação da pandemia da Covid-19

PUBLICIDADE

Angola começou a formar está segunda-feira trezentos médicos não intensivistas em técnicas e metodologia científica, para o combate da pandemia da Covid-19.

Desde o último fim de semana o país conta com mais 70 toneladas de fármacos e material de biossegurança provenientes da África do Sul e de Cuba cerca de trinta tonelada.

De Cuba chegaram igualmente, mais de 240 médicos de várias especialidades conforme explica a embaixadora de Cuba em Angola. Tratam-se de médicos preparados especificamente para atender casos positivos da Covid-19 e protocolos de tratamento.

De acordo com a ministra da saúde de Angola Sílvia Lutucuta , os meios de diagnósticos adquiridos na China, África do Sul e alguns países da Europa permitirão dar melhor resposta a nível nacional, no combate a propagação da Covid-19.

Até ao momento o país registou 19 casos positivos confirmados, dos quais 13 activos, 5 recuperados e duas mortes.

Foram processadas mais de 1166 amostras e o ministério da saúde continua a controlar 619 pessoas que mantiveram contactos com os 19 casos positivos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Rishi Sunak pede desculpa aos familiares das vítimas da Covid-19

Rei da Suécia entrega os Prémios Nobel de 2023