Última hora
This content is not available in your region

Presidente angolano prolonga estado de emergência

euronews_icons_loading
Presidente angolano prolonga estado de emergência
Direitos de autor  LUSA
Tamanho do texto Aa Aa

João Lourenço prolongou o estado de emergência por mais 15 dias, a começarem no próximo domingo, 26 de abril. Um anúncio feito, esta sexta-feira, em comunicado.

Angola permanece em confinamento até, pelo menos, 10 de maio. Uma decisão tomada "perante a ameaça da pandemia da Covid-19", como esclarece no documento o presidente da República, "no superior interesse da defesa da saúde e da vida dos angolanos" e quando o país conta com 25 casos confirmados de infeção e duas mortes.

Apesar de Angola permanecer em estado de emergência desde 27 de março para o chefe de Estado é preciso pensar na economia do país e, por isso, haverá um alívio de algumas medidas para permitir, como frisou João Lourenço, a retoma "paulatina da atividade económica".

Aos angolanos Lourenço pede que cumpram o confinamento e acrescenta que a "prevenção continua a ser a melhor e a mais eficaz forma de luta contra" o que chama de "perigo mortal".

O "levantamento definitivo do Estado de Emergência" e das "restrições a ele inerentes", esclarece o Presidente, dependerá "sobretudo" da forma como os cidadãos angolanos cumprirem as medidas impostas.

Em África, o número de mortos, ligados à Covid-19, subiu para 1.298 nas últimas horas. Desde o início da propagação mais de 27.400 pessoas foram infetadas, em 52 países deste continente.