Última hora
This content is not available in your region

Espanha impõe quarentena para quem entra no país

euronews_icons_loading
Espanha impõe quarentena para quem entra no país
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A malha de entrada em Espanha é apertada. Madrid anuncia que vai impor quarentena a todas as pessoas que entram no país, mesmo aos que vêm dos países da União Europeia ou do espaço Schengen.

A notícia foi anunciada esta terça-feira. No dia em que a taxa de mortalidade do novo coronavírus voltou a subir.

"Restabelecemos temporariamente controlo das fronteiras internas aéreas e marítimas, concretamente a partir do dia 15 até 24 de maio," anunciou o ministro espanhol da Saúde. A exceção será feita para os trabalhadores transfronteiriços, explicou Salvador Illa anunciando que as autorizações de entrada serão também muito específicas. "Só podem entrar no país cidadãos espanhóis, residentes em Espanha, profissionais de saúde e assistentes sociais que venham trabalhar ou pessoas que provem motivos de força maior ou razões profissionais," afirmou.

Até agora só tinham sido autorizadas entradas no país de cidadãos repatriados. A partir da próxima sexta-feira, quem entrar em Espanha tem de declarar a morada onde vai fazer a quarentena. Durante 14 dias autorizam-se apenas saídas para a compra de bens essenciais ou consultas médicas - e sempre com o uso obrigatório de máscara.

O número de mortos em Espanha está agora muito perto dos 27 mil.