Última hora
This content is not available in your region

Execução económica "pior" do que as projeções do FMI

euronews_icons_loading
Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI
Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI   -   Direitos de autor  Jose Luis Magana/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

Nem sombra de optimismo nas previsões económicas do Fundo Monetário Internacional. A diretora-geral do FMI veio dar como praticamente certa uma revisão em baixa do crescimento.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus deixou muitas economias a sangrar. Kristalina Georgieva revela agora que "os dados consolidados conhecidos são piores do que as já pessimistas projeções" do Fundo. Durante uma video-conferência promovida pelo jornal Financial Times, Georgieva não modera as palavras. "Sem uma resposta médica global," diz, é provável que muitas economias afundem. A atualização das previsões deverá ocorrer no próximo mês e para a responsável máxima do FMI esperam-se "notícias ainda piores este ano".

Há menos de um mês, o FMI reviu em baixa as previsões de crescimento da economia global.

A média das perdas na União Europeia era de 7,5% - abaixo da previsão para Portugal onde se prevê uma contração de 8 por cento. É a maior perda de riqueza desde a grande depressão de 1930.