Execução económica "pior" do que as projeções do FMI

Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI
Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI Direitos de autor Jose Luis Magana/Associated Press
De  Teresa Bizarro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Diretora-geral do Fundo Monetário Internacional anuncia como muito provável uma nova correção em baixa das previsões de crescimento já no próximo mês

PUBLICIDADE

Nem sombra de optimismo nas previsões económicas do Fundo Monetário Internacional. A diretora-geral do FMI veio dar como praticamente certa uma revisão em baixa do crescimento.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus deixou muitas economias a sangrar. Kristalina Georgieva revela agora que "os dados consolidados conhecidos são piores do que as já pessimistas projeções" do Fundo. Durante uma video-conferência promovida pelo jornal Financial Times, Georgieva não modera as palavras. "Sem uma resposta médica global," diz, é provável que muitas economias afundem. A atualização das previsões deverá ocorrer no próximo mês e para a responsável máxima do FMI esperam-se "notícias ainda piores este ano".

Há menos de um mês, o FMI reviu em baixa as previsões de crescimento da economia global.

A média das perdas na União Europeia era de 7,5% - abaixo da previsão para Portugal onde se prevê uma contração de 8 por cento. É a maior perda de riqueza desde a grande depressão de 1930.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FMI melhora previsão de crescimento económico global

FMI aponta défice de 7,1% em 2020 para Portugal

FMI diz que economia mundial está em recessão