Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Os números e as notícias de sexta-feira, 29 de maio

Teste à covid-19
Teste à covid-19   -   Direitos de autor  PEDRO PARDO/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Principais destaques desta sexta-feira:

  • Portugal renova situação de calamidade por mais 15 dias, num dia em que anunciou mais 14 óbitos e 350 novos casos
  • Reino Unido ultrapassa a marca das 38 mil vítimas mortais de covid-19
  • Metade dos brasileiros reprova a atuação de Jair Bolsonaro na gestão da pandemia no país
  • Bebé morre de covid-19 na Suíça, no primeiro caso de óbito tão precoce em solo helvético
  • Estado de Nova Iorque caminha para a retoma da normalidade, prevendo iniciar uma nova fase da gestão da pandemia a 8 de junho
  • Pandemia já superou os 360 mil mortos em todo o mundo

21h15 (CET) Cabo Verde ultrapassa os 400 casos desde o início da pandemia

Cabo Verde registou mais 16 casos de infeção pelo novo coronavírus, todos na cidade da Praia, elevando o total para 406 casos da doença, anunciaram as autoridades.

Em comunicado, o Ministério da Saúde e Segurança Social informou que foram analisadas 231 amostras, referentes a três dias, e que 16 deram resultado positivo, todos na cidade da Praia, o foco da epidemia no país.

20h45 (CET) Angola anuncia quatro novos casos de contágio

Angola registou quatro novas infeções de covid-19, somando um total de 81 casos positivos, dos quais quatro resultaram em óbito e 18 recuperaram, informou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Segundo Franco Mufinda, entre os quatro novos casos positivos, três homens e uma mulher, consta o de um cidadão russo, de 41 anos, funcionário de uma petrolífera, que passou pela Rússia e França, sujeito à quarentena institucional obrigatória em Angola.

20h15 (CET) França confirma 61 mortes em hospitais nas últimas 24 horas

França registou 61 novas mortes hospitalares por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de mortes no país desde o início da pandemia para 28.714.

Dessas 28.714 mortes desde 1 de Março, 18.387 ocorreram em hospitais e as outras 10.327 em lares e instalações de cuidados de saúde, informou o Ministério da Saúde. Até hoje, 14.695 pessoas estão hospitalizadas pela covid-19 e 1.361 estão em unidades de cuidados intensivos.

19h50 (CET) Estado de Nova Iorque deve iniciar reabertura a 8 de junho

O governador do Estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo, anunciou esta sexta-feira que o estado se aproxima do cumprimento dos requisitos necessários para o regresso à normalidade a partir de 8 de junho.

Durante a primeira fase do regresso à normalidade, o setor da construção, a indústria transformadora e os negócios de retalho não essenciais com serviço de recolha nas lojas poderão retomar a atividade.

19h15 (CET) Chile anuncia mais 3.698 casos e 54 mortes

O Chile registou 54 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, o que é um novo recorde e eleva o número total de mortes para 944.

Segundo o Ministério da Saúde chileno, o número de casos ultrapassou também os 90 mil, face aos 3.698 reportados nas últimas 24 horas, o que contribui para um total de 90.638.

Das 3.698 novas infecções, 3.355 apresentavam sintomas e 340 eram assintomáticas, esclareceu o ministro Jaime Mañalich.

18h50 (CET) Itália soma mais 87 óbitos nas últimas 24 horas

Itália registou 87 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, um número superior ao do dia anterior, e comunicou 516 novos casos da doença, segundo a proteção civil italiana.

De acordo com os dados, o total de vítimas mortais associadas ao novo coronavírus no país ascende a 33.229.

18h25 (CET) Reino Unido ultrapassa as 38 mil vítimas

O Reino Unido ultrapassou hoje as 38 mil mortes por covid-19, depois de o ministro das Finanças, Rishi Sunak, ter comunicado que o país registou mais 324 óbitos pela infeção provocada pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas.

O total britânico de vítimas da pandemia ascende agora a 38.161 óbitos, enquanto os casos detetados são 271.222 até ao momento, representando um acréscimo de mais 2.095 infetados face ao dia anterior.

18h00 (CET) Moçambique anuncia mais um caso e eleva total para 234

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais um caso positivo de covid-19, elevando o total de doentes para 234 e mantendo os dois óbitos registados.

O novo caso diz respeito a um cidadão moçambicano, com idade entre 35 e 45 anos e que foi diagnosticado no distrito de Changara, na província de Tete, centro do país, explicou a diretora de Saúde Pública de Moçambique, Rosa Marlene, durante a conferência de imprensa de atualização de dados sobre a pandemia no país.

17h30 (CET) Espanha notifica mais 39 óbitos e 187 casos

O Ministério da Saúde comunicou hoje 39 mortes por covid-19, perfazendo um total de 27.121 desde o início da pandemia, enquanto os casos diagnosticados nas últimas 24 horas são 187, mais cinco do que na quinta-feira.

Destes novos casos diagnosticados, 61 foram reportados por Madrid e 47 pela Catalunha, que registam cinco e oito novas mortes, respetivamente, enquanto na Galiza se registaram seis mortes.

17h10 (CET) Covid-19 'cerca' presidência da Colômbia

O Governo colombiano confirmou esta sexta-feira 13 casos de covid-19 na Presidência da República, para os quais o chefe de Estado, Iván Duque, e o seu círculo mais próximo foram submetidos a testes que deram resultados negativos.

Cinco dos infetados fazem parte do Departamento Administrativo da Presidência e os restantes oito fazem parte do esquema de proteção da Casa de Nariño, a sede do Executivo.

16h40 (CET) Guiné-Bissau reporta mais 61 casos e já superou os 1.200 casos

O número de casos da covid-19 na Guiné-Bissau aumentou nas últimas 24 horas para 1.256, mais 61 infeções em relação ao dia anterior.

Segundo os dados do Centro de Operações de Emergência de Saúde (COES), o país regista já oito óbitos confirmados da pandemia.

16h05 (CET) Israel deteta novos surtos em escolas reabertas no desconfinamento

As autoridades israelitas anunciaram na última atualização mais 64 casos de contágio pelo novo coronavírus, um aumento face a semanas de quebra nas infeções.

Os casos estão aparentemente ligados a escolas que foram recentemente reabertas pelo governo no âmbito do plano de desconfinamento face ao apaziguamento da pandemia.

Israel contabiliza até ao momento 16.900 infetados, que resultaram em 284 mortes.

15h35 (CET) Bebé morre de covid-19 na Suíça

Pela primeira vez desde o início da pandemia de covid-19, um bebé morreu da doença na Suíça depois de ter sido contaminada no estrangeiro, anunciou nesta sexta-feira o Ministério da Saúde.

"Esta morte não diz respeito a um aluno, é uma criança que morreu", disse um representante do Gabinete Federal de Saúde Pública, Stefan Kuster, durante uma conferência de imprensa.

15h10 (CET) Cuba envia 60 profissionais de saúde para ajudar Moçambique

Moçambique vai receber uma equipa de 60 médicos cubanos para apoiar o Ministério da Saúde na luta contra o novo coronavírus, anunciou o embaixador de Cuba em Maputo, Pavel Dias Hernández, à Rádio Moçambique.

Os médicos cubanos vão chegar a Moçambique na próxima semana, na sequência de um pedido feito pelo executivo moçambicano, quando o país contabiliza 233 casos de infeção e dois óbitos.

14h50 (CET) PIB do Brasil contrai 1,5% no primeiro trimestre

O PIB brasileiro caiu 1,5% no primeiro trimestre em relação aos últimos três meses de 2019 devido aos primeiros efeitos do coronavírus, de acordo com os números oficiais divulgados na sexta-feira.

Esta contração está de acordo com as expectativas dos analistas inquiridos pelo diário económico Valor, uma vez que as medidas de contenção que afetam a economia só começaram em meados de março neste país que, desde então, se tornou um dos principais focos mundiais da pandemia.

14h20 (CET) Portugal assinala 14 mortos e 350 casos nas últimas 24 horas

Portugal regista hoje 1.383 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que na quinta-feira, e 31.946 infetados, mais 350, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (769), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (346), do Centro (237), do Algarve (15), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de quinta-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

14h00 (CET) Pandemia ultrapassa os 360 mil mortos em todo o mundo

A pandemia de covid-19 já causou a morte a mais de 360 mil pessoas e infetou mais de 5,8 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais dos países.

De acordo com os dados recolhidos pela agência de notícias francesa até às 11:00 de hoje (12:00 em Lisboa), já morreram pelo menos 360.419 pessoas e há registo de 5.826.680 infetados em 196 países e territórios.

13h45 (CET) Bélgica soma mais 42 mortes e 212 casos

A Bélgica anunciou hoje mais 42 mortes e 212 casos de contágio pelo vírus SARS-CoV-2.

Segundo as autoridades sanitárias belgas, o país soma já 9.430 óbitos confirmados ou possíveis em resultado da covid-19, bem como 58.061 casos desde o início da pandemia, em fevereiro.

13h30 (CET) Rússia regista aumento recorde de óbitos

A Rússia registou um aumento de 232 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, a maior subida desde que foram aplicadas as medidas contra o novo coronavírus, indicaram hoje as autoridades sanitárias. O recorde anterior era de 174 mortes em 24 horas, balanço de vítimas ocorrido tanto nesta quinta-feira como no dia 26 de maio.

No total morreram até ao momento 4.374 pessoas de covid-19 desde o dia 01 de março em território russo.

Outras notícias desta sexta-feira:

- A Alemanha ultrapassou os 180 mil casos de infeção de covid-19, com o Instituto Robert Koch a anunciar hoje mais 741 registos de infeção. Foram também reportados mais 39 óbitos, com o país a contabilizar agora 8.450 vítimas mortais.

- O número de mortos em África subiu para os 3.790, enquanto os casos ascendem já a mais de 129 mil desde que o vírus SARS-CoV-2 foi detetado no continente.

- Depois de ser conhecida a marca das 100 mil vítimas, os Estados Unidos confirmaram mais 1.297 mortos em relação ao dia anterior, elevando o somatório de vítimas para 101.573.

- Foram conhecidos de madrugada os números do Brasil, que reportam mais 1.156 mortos e 26.417 novos casos de covid-19 em apenas 24 horas, totalizando já 26.754 óbitos confirmados e 438.238 casos desde o início da pandemia. Segundo o Ministério da Saúde, está ainda a ser investigada a eventual relação de 4.211 mortes com a covid-19.

- A China voltou a não reportar novos casos de infeção pelo novo coronavírus, o que acontece pela segunda vez desde o início da pandemia, em dezembro.

A pandemia de SARS-CoV-2

O surto deste novo coronavírus, denominado SARS-CoV-2 e que provoca a doença Covid-19, terá surgido em dezembro num mercado de rua de Wuhan, embora alguns estudos admitam que o vírus já estivesse presente naquela cidade chinesa desde outubro. O primeiro alerta endereçado à Organização Mundial de Saúde aconteceu a 31 de dezembro referindo o caso de uma pneumonia desconhecida. O primeiro registo na Europa surgiu a 24 de janeiro, em França, quatro dias depois dos Estados Unidos. Médicos em França sugerem, entretanto, ter assistido o primeiro paciente no país com Covid-19 a 27 de dezembro depois de repetirem em abril as análises de exames a antigos pacientes com sintomas suspeitos da nova doença. De acordo com os registos oficiais, a pandemia entrou em África, pelo Egito, a 15 de fevereiro, e dez dias depois chegou à América do Sul, pelo Brasil. A pandemia bloqueou a maior parte do mundo desde meados de março. Dois meses depois, apesar da pandemia continuar em expansão, alguns países começam a afrouxar as medidas de contenção e a promover a retoma económica.