EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Aprovado projeto de lei contra desrespeito do hino chinês

Aprovado projeto de lei contra desrespeito do hino chinês
Direitos de autor Kin Cheung/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Kin Cheung/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
De  Nara Madeira
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Hong Kong aprova polémica lei que prevê punir quem desrespeite o hino chinês decisão tomada no dia em que se relambra massacre de Tiananmen.

PUBLICIDADE

O parlamento de Hong Kong aprovou - 41 votos a favor, um contra e com o boicote da maioria da oposição - um projeto de lei que torna ilegal desrespeitar o hino nacional chinês. 

O documento foi aprovado apesar da oposição ter tentado interromper a votação por considerar que a lei é uma violação dos direitos e da liberdade de expressão, dos cidadãos desta cidade semi-autonómica da China, e que põe em causa a ideia de um país dois sistemas. 

Já a maioria pró-Pequim diz que ela é necessária para que os cidadãos de Hong Kong demonstrem respeito pelo hino até porque se arriscam a até três anos de prisão e mais de cinco mil euros de multa.

Uma decisão tomada no dia em se lembram as vítimas do massacre conduzido, há 31 anos, pelo exército chinês na praça de Tiananmen, em Pequim. Neste território, e em Macau, foi proibida a realização de uma vigília que deveria marcar este dia, considerando que ela violaria as medidas de prevenção estabelecidas para evitar a propagação da Covid-19.

Hong Kong e Macau eram as únicas cidades chinesas onde eram permitidas, pelo governo local, manifestações em memória das vítimas de Tiananmen, um massacre, de centenas de jovens estudantes, que Pequim não reconhece.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Movimento pró-democracia de Hong Kong assinala um ano

China defende repressão ocorrida em Tiananmen

Debandada em evento religioso na Índia mata mais de 100 pessoas