Última hora
This content is not available in your region

Trocar o campo de futebol pela tosquia

euronews_icons_loading
Trocar o campo de futebol pela tosquia
Direitos de autor  NUNO VEIGA/ 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia de coronavírus pôs um fim precoce ao campeonato distrital de Évora.

Impossibilitados de competir e bloqueados em Portugal, vários jogadores estrangeiros do Sporting Clube de Viana do Alentejo decidiram arregaçar as mangas e trocar os relvados pela tosquia, arranjando trabalho na apanha e tratamento de ovelhas como forma de assegurar uma fonte de rendimento.

Arranjámos isso para ganhar alguma coisa para poder sobreviver e ajudar a família. (...) Jogar futebol é dez vezes mais fácil.
Babacar Fall
jogador senegalês, 23 anos
Foi através do clube que conseguimos os contactos para poder vir para cá.
Thiago Wertonge
jogador brasileiro, 22 anos

Para além de os ajudar a arranjar empregos temporários, o clube de futebol aloja e alimenta atualmente sete jovens jogadores estrangeiros.

Têm aqui um teto, têm alimentação, têm água quente... Têm o básico e essencial para poderem aguardar o regresso do futebol.
Rogério Lagarto
presidente do Sporting Clube de Viana do Alentejo

O objetivo é o mesmo para todos estes jovens: aguentar este período de crise e apontar para o regresso aos relvados, a partir de setembro, com o sonho de lançar uma carreira, de olhos postos nas ligas nacionais.