Última hora
This content is not available in your region

Palestinianos protestam contra anexação da Cisjordânia

euronews_icons_loading
Palestinianos protestam contra anexação da Cisjordânia
Direitos de autor  Adel Hana/ Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto milhares de palestinianos protestaram, em Gaza, contra o plano israelita de anexação de grandes áreas já ocupadas da Cisjordânia, representantes do Hamas, Jihad Islâmica da Palestina e de outros grupos que operam neste território palestiniano reuniram-se, no domingo, para discutir uma resposta.

Resposta que precisa do apoio internacional. Uma analista política palestiniana, Nour Odeh, critica a União Europeia, dizendo que até aqui houve apenas uma "condenação" dos atos nunca "mensagens sobre as consequências reais, um preço que Israel deve pagar se continuar com essa grave violação do Direito Internacional".

Violação confirmada pelo Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos. Em comunicado Michelle Bachelet afirmou que a anexação da Cisjordânia, não importa se 5 ou 30 por cento "é ilegal. Ponto final".

Já o correspondente para os assuntos militares do Times de Israel, Judah Ari Gross, diz que uma anexação total dos colonatos israelitas e do vale do Jordão não ficaria sem uma resposta internacional e isso o governo israelita não quer. Portanto, pensa que a acontecer alguma coisa ela acontecerá, "gradualmente, quase de forma simbólica", explica.

O governo israelita deverá decidir, ainda esta semana, sobre a implementação do plano da administração Trump para o Médio Oriente. Plano não aprovado pelos palestinianos até porque os empurra para fora dos seus territórios e dá a Israel o controlo sobre colonatos construídos, ilegalmente e violando o direito internacional, em territórios que pertencem à Palestina.