EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Governo anuncia acordo de princípio com privados na TAP

TAP
TAP Direitos de autor PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP or licensors
Direitos de autor PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP or licensors
De  Euronews com Lusa
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O executivo aprovou uma resolução em reunião do conselho de ministros a reconhecer o interesse público no auxílio à companhia.

PUBLICIDADE

O Governo aprovou hoje uma resolução que reconhece o interesse público subjacente à operação de auxílio à TAP no valor de até 1.200 milhões de euros, foi hoje anunciado, no final de uma reunião do Conselho de Ministros.

“Na sequência de requerimento de providência cautelar apresentado no Supremo Tribunal Administrativo pela Associação Comercial do Porto – Câmara de Comércio e Indústria do Porto, pedindo a inibição de o Estado Português conceder ajuda financeira à TAP, o Conselho de Ministros aprovou uma resolução fundamentada que reconhece o excecional interesse público subjacente à operação de auxílio à empresa”, anunciou a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, numa conferência de imprensa, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

“A resolução reconhece que existe grave prejuízo para o interesse público na inibição do ato administrativo que conceda ou autorize que se conceda ajuda financeira ao Grupo TAP ou à TAP, com as consequentes repercussões, de natureza económica e social, para o país”, acrescentou.

A ministra adiantou ainda que há um acordo de princípio entre o Estado e os acionistas da TAP.

Caso esse acordo não se concretize, reunir-se-á “imediatamente” o Conselho de Ministros para aprovar a nacionalização da companhia aérea.

(notícia atualizada às 20h15 - CET)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Companhia romena obrigada a cancelar dezenas de voos depois de pilotos faltarem por doença

Novo incidente de turbulência fere 12 pessoas em voo com destino à Irlanda

Itália prepara-se para negociar com Bruxelas termos da trajetória do ajuste fiscal