Última hora
This content is not available in your region

Presença da Huawei nas redes 5G de França e Reino Unido comprometida

euronews_icons_loading
Presença da Huawei nas redes 5G de França e Reino Unido comprometida
Tamanho do texto Aa Aa

Aperta o cerco à Huawei na Europa. O responsável da Agência Nacional de Segurança de Sistemas Informáticos de França anunciou que irá limitar a atividade das operadoras francesas que usam equipamentos do grupo chinês.

Em causa estão as licenças de operação de redes de quinta geração e apesar de Guillaume Poupard sublinhar que a Huawei não seria proibida, acrescentou que quem usasse o equipamento chinês era aconselhado a mudar.

Pequim lembrou que o governo francês já afirmou publicamente várias vezes que não irá discriminar países nem empresas na questão do 5G e pediu a Paris uma atitude objetiva e justa.

No Reino Unido, a comunicação social revela que o governo de Boris Johnson está a ponderar a continuidade da Huawei como fornecedora de equipamentos na rede de 5G na sequência de um relatório dos serviços de informação britânicos. A reação chinesa não se fez esperar e o embaixador do país em Londres já veio dizer que se isso se confirmar, irá prejudicar a "imagem de um país aberto, favorável aos negócios, transparente e livre que os britânicos dizem ser."

De acordo com o relatório do Centro Nacional de Cibersegurança, as sanções dos Estados Unidos à Huawei podem comprometer a segurança dos equipamentos do operador chinês.