Milhares de sérvios em protesto contra novas medidas de confinamento

Milhares de sérvios em protesto contra novas medidas de confinamento
Direitos de autor Marko Drobnjakovic/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Sérvia foi dos primeiros países europeus a avançar com o confinamento em março, mas também foi dos primeiros a desconfinar e em junho foram realizadas eleições ganhas pelo pelo Partido Progressista da Sérvia, o partido de Vucic.

PUBLICIDADE

Milhares de sérvios saíram às ruas de Belgrado para contestar a decisão do voltar ao confinamento. O país dos Balcãs está a registar um aumento do número de mortos e de infetados com covid-19.

O protesto acabou em confrontos com a polícia, sobretudo quando alguns manifestantes tentaram invadir o parlamento sérvio.

Antes, o presidente Aleksandar Vucic tinha declarado que a situação na Sérvia é crítica, uma vez que a capacidade dos hospitais da capital começa a aproximar-se do limite. Vucic avançou então com medidas restritivas: estão proibidos os ajuntamentos de mais de 5 pessoas, tanto ao ar livre como em ambientes fechados; durante o fim de semana, os sérvios devem ficar confinados em casa.

A Sérvia foi dos primeiros países europeus a avançar com o confinamento em março, mas também foi dos primeiros a desconfinar e em junho foram realizadas eleições ganhas pelo pelo Partido Progressista da Sérvia, o partido de Vucic.

Nas ruas há quem garanta que a situação voltou a agravar-se por causa do levantamento do estado de emergência e das eleições.

Uma posição defendida pelos partidos da oposição, muitos dos quais boicotaram as eleições. Os partidos acreditam que Aleksandar Vucic está a usar o confinamento para fortalecer o que eles chamam de regime autocrático.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestantes tentam invadir Parlamento da Sérvia

Detidos suspeitos de morte de menina de dois anos

Sérvios assinalam 25 anos dos bombardeamentos da NATO