Última hora
This content is not available in your region

Safet Zec inaugura exposição sobre as vítimas do massacre de Srebrenica

euronews_icons_loading
Safet Zec inaugura exposição sobre as vítimas do massacre de Srebrenica
Tamanho do texto Aa Aa

Foi inaugurada uma exposição de obras dedicadas às vítimas do massacre na cidade bósnia de Srebrenica.

As obras, do famoso artista bósnio, Safet Zec, estão expostas na antiga fábrica de baterias, nos arredores de Srebrenica, o edifício que albergou o complexo de manutenção da paz das Nações Unidas, durante a guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995.

"Este é um acontecimento estranho e único e uma ocasião rara, talvez mesmo a primeira vez na história, em que obras de arte dedicadas a uma grande tragédia são exibidas no local do crime de guerra que estão a comemorar. Estou com muita ansiedade e a questionar o significado do meu trabalho", refere o artista que se refugiou em Itália em 1992, por causa da guerra.

Safet Zec prossegue: "Quando pintamos, acreditamos no que estamos a fazer, podemos racionalizar. Mas agora, que as minhas pinturas estão aqui, já não vale a pena questionar-me. É a pura reação humana às pinturas que revelará se o meu trabalho dedicado a Srebrenica tem ou não significado".

A exposição vai estar patente até 7 de outubro.

Mais de 8.000 homens e rapazes bósnios muçulmanos pereceram em 10 dias, depois de Srebrenica ter sido invadida pelas forças sérvias bósnias a 11 de julho de 1995. A inauguração da exposição marca o início da comemoração do 25º aniversário do genocídio de Srebrenica que terminará com o enterro dos restos mortais de oito vítimas recentemente identificadas, num memorial onde já jazem os corpos de 6600.