EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Búlgaros exigem demissão do primeiro-ministro Borissov

Búlgaros exigem demissão do primeiro-ministro Borissov
Direitos de autor NIKOLAY DOYCHINOV/AFP or licensors
Direitos de autor NIKOLAY DOYCHINOV/AFP or licensors
De  Ricardo Borges de CarvalhoDamian Vodenitcharov com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de pessoas saíram às ruas de Sófia, pelo sexto dia consecutivo, para exigir a demissão do chefe do governo e do procurador-geral da Bulgária

PUBLICIDADE

Pelo sexto dia consecutivo, milhares de pessoas saíram às ruas de Sófia, em protesto contra o governo e o principal procurador da Bulgária.

Os manifestantes pediram-lhes que se demitissem e acusaram-nos de corrupção e de ligações criminosas, caso contrário, ameaçam fazer uma greve nacional.

O Presidente da Bulgária, Rumen Radev, apoia os manifestantes e também considerou que o primeiro-ministro Boyko Borissov, e o procurador-geral, Ivan Geshev, deveriam demitir-se.

Os protestos começaram quando o chefe do governo de centro-direita ordenou à polícia que fizesse uma rusga ao gabinete do Presidente e prendesse dois dos seus assistentes, alegadamente por suspeita de divulgação de documentos classificados e tráfico de influências.

O Presidente búlgaro já acusou, entretanto, o gabinete do primeiro-ministro de ter "ligações com os oligarcas".

A Bulgária é o país mais pobre da União Europeia e um dos que tem maior índice de corrupção dos estados-membros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo primeiro-ministro da Bulgária Boyko Borissov detido

Onda de protestos já vai no 24º dia em Sófia

Búlgaros opositores à reforma no setor dos transportes de mercadorias da UE