Última hora
This content is not available in your region

Nove mil nadadores na tradicional travessia do Lago Balaton

euronews_icons_loading
Nove mil nadadores na tradicional travessia do Lago Balaton
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O campeão mundial de natação, Kristof Rasovszky, venceu a 38ª travessia do Lago Balaton, na Hungria, estabelecendo um novo recorde da prova.

O jovem, de 23 anos, completou a clássica distância de 5.200 metros entre Revfulop e Balatonboglar em 57 minutos, quebrando o recorde anterior de 58 minutos e 33 segundos estabelecido por Mark Papp, em 2016.

Apesar da pandemia, 9800 pessoas participaram na corrida. O organizador, István Máth, não podia estar mais satisfeito.

"O tempo e a atmosfera estão perfeitos. A temperatura da água é ideal - um pouco mais de 26 graus - Como pode ver, os concorrentes estão a chegar e é possível que tenhamos atingido hoje os 200 mil finalistas desta prova", afirmou aos microfones da Euronews.

Para além de milhares de húngaros, participaram quase 250 nadadores estrangeiros vindos de países como a Índia ou o Canadá, que nadaram 5200 metros sob um sol de 30 graus.

A húngara, Anna Olasz, foi a mais rápida entre as mulheres nadadoras, terminando em uma hora, um minuto e 37 segundos.

Devido à situação da Covid-19, o uso de máscaras era obrigatório tanto para os organizadores nos vestiários e na zona de chegada, como para quem se deslocava a bordo dos barcos que navegavam entre as duas margens do lago.

As temperaturas corporais dos nadadores também eram medidas e quem apresentasse mais de 37 graus não era autorizado a participar na prova.

Como diz o correspondente da Euronews, Zoltán Siposhegyi: "Aqui em Balatonboglar, a pandemia da Covid-19 não tem qualquer efeito. Os 9 mil concorrentes do maior evento desportivo da Hungria podem dizer que foi difícil, mas conseguiram".