EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Itália regista surto de Covid-19 em centro de migrantes

Itália regista surto de Covid-19 em centro de migrantes
Direitos de autor from Euronews video
Direitos de autor from Euronews video
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trata-se do maior surto de Covid-19 registado em Itália desde o fim do confinamento a 18 de maio

PUBLICIDADE

As autoridades italianas anunciaram o fim dos testes no centro de migrantes de Treviso no norte do país.

Dos 309 indivíduos testados, 244 testaram positivo. Os testes sugerem que no espaço de uma semana registaram-se mais de uma centena de infeções.

O centro de migrantes é gerido pela mesma empresa que gere o campo de Lampedusa. Trata-se do maior surto registado em Itália após o fim do confinamento a 18 de maio.

O presidente da câmara de Treviso afirma que se trata de algo inaceitável.

"Durante mais de 50 dias não se registaram quaisquer casos de Covid-19 no nosso município. Agora regressamos ao pesadelo do contágio porque não conseguiram conter a emergência dentro da estrutura ou devido a descuido. Não é nada que a comunidade de Treviso deva continuar a pagar", disse Mario Conte.

Na semana passada, o governador provincial decidiu que o centro de migrantes deveria ser considerado uma zona de acesso restrito a fim de extinguir o surto de Covid-19.

A decisão causou atos de violência que foram rapidamente controlados pelas autoridades. mesmo assim, as tensões permanecem.

No dia 1 de agosto a embarcação Azzurra chegou a Lampedusa a fim de transportar 350 migrantes para quarentena no centro de Treviso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Covid-19 agrava crise migratória

Covid-19: Autoridades italianas apertam cerco à vida noturna

Em Monfalcone, Itália, um terço dos residentes é imigrante mas a autarquia é de extrema-direita