Última hora
This content is not available in your region

Abertura da Convenção do Partido Democrata

euronews_icons_loading
Abertura da Convenção do Partido Democrata
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Balões, bandeiras e muita agitação. Foi assim há quatro anos na convenção democrata para o nomeação de Hillary Clinton. Este ano é bem diferente. Sem público e sem pompa, mas com uma anfitriã solitária - a reconhecida atriz Eva Longoria Baston e várias participações em videoconferência.

A convenção de quatro dias, completamente virtual, devido à pandemia - dá início a dois meses de campanha - que costuma ser frenética - para a presidência dos Estados Unidos. A atração principal do primeiro dia foi Michelle Obama - que mostrou o seu apoio a Joe Biden.

Eu conheço o Joe, ele é um homem profundamente respeitável. Guiado pela fé. Ele foi um excelente vice-presidente. Sabe o que é preciso para resgatar uma economia, combater uma pandemia e liderar o nosso país. E ele está à escuta. Ele vai dizer a verdade e confiar na ciência.
Michelle Obama
Ex-primeira-dama dos Estados Unidos

Joe Biden assume oficialmente a posição democrata para lutar contra Donald Trump na eleições de 3 de novembro. Este encontro serve para fortalecer a imagem do candidato e marca a reta final para as presidenciais.

Biden escolheu Kamala Harris como sua candidata à vice-presidência na corrida à Casa Branca e a estretégia do partido passa também por tentar seduzir republicanos indecisos.

Entretanto, Donald Trump aposta numa campanha publicitária online durante toda a semana. As sondagens dão atualmente um vantagem significativa a Joe Biden.