Última hora
This content is not available in your region

Morreram 45 migrantes no Mediterrâneo

euronews_icons_loading
Morreram 45 migrantes no Mediterrâneo
Direitos de autor  Renata Brito/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Um barco que transportava dezenas de migrantes com destino à Europa naufragou no Mediterrâneo ao largo da Líbia. Pelo menos 45 pessoas morreram afogadas ou estão desaparecidas.

O incidente ocorreu na segunda-feira, ao largo da costa de Zwara. Após a explosão do motor, o barco, que transportava 82 pessoas, virou-se. 37 pessoas conseguiram salvar-se. São cidadãos do Senegal, Mali, Chade e Gana. Os sobreviventes foram resgatados por pescadores locais e, mais tarde, detidos por funcionários líbios.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) pedem aos estados que reconsiderem as respetivas políticas, apelando à necessidade urgente de reforço da atual capacidade de busca e salvamento para responder aos pedidos de socorro.

As mesmas organizações reiteram que a Líbia não pode ser considerada como um destino para o qual possam ser conduzidos os migrantes. Consideram que a situação de conflito e a instabilidade do país faz deles alvos fáceis para detenções arbitrárias e violações dos Direitos Humanos.

Por outro lado, as duas organizações lamentam que sejam deixadas cada vez mais por conta de navios líbios as operações de salvamento na zona. Desde o início do ano já mais de sete mil pessoas foram reconduzidas para a Líbia.